Superando os desafios de compartilhar mais sobre si mesmo

Superando os desafios de compartilhar mais sobre si mesmo sem se sentir super exposto ou desconfortável, e criando relações significativas.

Superando os desafios de compartilhar mais sobre si mesmo
O que você sente quando pensa em compartilhar algo pessoal com alguém, seja informações ou experiências de vida? Outra pergunta ainda mais importante: você sente que a sua reserva ao compartilhar está afetando suas relações ou pode ter impedido você de criar uma conexão importante? Se você é introvertido, chances são de que você já tenha experienciado isso de alguma forma, pois somos naturalmente “difíceis de conhecer” e reservados em nos abrir. Precisamos de determinadas condições de “temperatura e pressão”(uma pitada de humor pra descontrair, ok?) até que possamos compartilhar coisas pessoais e histórias de vida sem nos sentir sobre expostos e desconfortáveis.
Embora tenhamos uma tendência natural a sermos reservados em relação aos nossos sentimentos, pensamentos e interesses, essa predisposição pode, por vezes, resultar em desafios quando buscamos nos aproximar de pessoas que despertam nosso interesse, seja para estabelecer conexões pessoais ou afetivas. Geralmente, a maioria de nós adquire confiança para compartilhar mais à medida que o tempo passa e o relacionamento se aprofunda, o que é um processo completamente normal. No entanto, muitos indivíduos introvertidos enfrentam dificuldades em revelar aspectos mais pessoais, mesmo quando a relação com alguém ultrapassa as fases iniciais.
Facetas extroversão vs introversão segundo o MBTI

Um pouco sobre mim …

Não faz muito tempo, eu sentia uma enorme dificuldade em compartilhar informações sobre mim mesma, mesmo com pessoas próximas; não necessariamente apenas com estranhos. Revelar detalhes pessoais ou minhas experiências era algo que me deixava desconfortável. Eu via outras pessoas fazendo isso naturalmente, mas para mim, era algo estranho e fora do meu conforto.

À medida em que eu fui me conhecendo e analisando mais profundamente as minha dificuldades nas interações sociais, eu descobri que havia outro motivo pelo qual eu não me sentia confortável em compartilhar mais sobre mim mesma: eu também tinha a crença de que as pessoas não se interessariam pelas minhas histórias. Eu tinha uma sentimento de insegurança de que minhas experiências não eram importantes o suficiente para compartilhar, ou que o que eu tinha a dizer não seria interessante para as outras pessoas. Nas minhas interações cotidianas com pessoas com as quais eu gostaria de ter vínculos de amizade, eu apenas ouvia as histórias delas, mas raramente compartilhava algo sobre mim mesma. Embora fosse uma ouvinte atenta, as conversas não evoluíam para um senso de intimidade ou confiança mútua.

Com o tempo, percebi que isso acabava por me impedir de criar conexões reais com as pessoas. O que me levou a concluir que, se eu quisesse estabelecer conexões genuínas com as pessoas, precisaria identificar que tipo de barreiras eu poderia estar criando. Não foi difícil reconhecer minhas crenças equivocadas. Para você ter uma ideia, eu era tão relutante em falar sobre mim mesma, sentimentos e impressões inclusos, que meu esposo me achava a pessoa mais difícil do mundo de se conhecer. Você deve imaginar o que é que isso significa dentro de um relacionamento afetivo, não é mesmo? 

Como introvertida, nunca fui naturalmente inclinada a iniciar conversas ou a revelar informações pessoais. Mas, aqui está o ponto crucial: esse compartilhamento é essencial para construir conexões autênticas. De acordo com a psicologia, empatia, vulnerabilidade, apoio mútuo e trocas de experiências são componentes vitais para criar relações significativas. Portanto, é fácil concluir que sem essa abertura para revelar um pouco sobre nós mesmos, não há espaço para estabelecer confiança, descobrir interesses em comum ou criar conexão emocional. Isso significa que se você se depara com essa dificuldade, é importante não apenas reconhecê-la, mas também descobrir maneiras de compartilhar mais sobre você de forma confiante e confortável para a sua natureza introvertida.

Curso de conversação para introvertidos
Curso de conversação para introvertidos

Você já considerou como aprimorar suas habilidades de conversação poderia ajudá-lo a se sentir mais à vontade ao cortejar alguém ou se relacionar melhor com seus colegas de trabalho e pessoas novas?

Como você se sente em relação ao compartilhar coisas sobre si mesmo?

É possível que essa seja uma dificuldade também sua? Isso pode ser uma tendência da sua natureza introvertida, ou é possível que existam outros elementos atuando aqui (como era no meu caso?) Se ainda não sabe, aqui vão algumas questões a fazer a si mesmo que podem ajudar você a saber se tem e como isso pode estar interferindo nas suas relações no geral:

  1. O que você sente quando pensa em compartilhar algo pessoal com alguém?
  2. Existe alguma razão específica pela qual você acha difícil compartilhar informações pessoais?
  3. Você sente que a sua reserva ao compartilhar pode estar afetando suas relações de alguma forma?
  4. Como você se sente quando outras pessoas compartilham informações pessoais com você?
  5. Você acredita que as suas experiências são importantes o suficiente para serem compartilhadas? Por quê ou por que não?
  6. Quais são os pensamentos que passam pela sua mente quando você considera compartilhar algo pessoal?
  7. Você se preocupa com o que os outros podem pensar se você compartilhar mais sobre você mesmo?
  8. Você já teve alguma experiência positiva ao se abrir mais com alguém? Como isso fez você se sentir?

Como compartilhar mais sobre si mesmo de maneira autêntica e confortável

Existem várias estratégias que um introvertido pode adotar para se aproximar das pessoas de maneira autêntica:

Defina um propósito claro

Antes de iniciar uma conversa, tenha em mente um objetivo específico, seja conhecer alguém novo ou estabelecer uma conexão profissional. Ter um propósito definido pode ajudar a focar sua energia e tornar a interação significativa, e consequentemente mais aberto em compartilhar sobre si mesmo.

Escolha ambientes confortáveis

Opte por ambientes que sejam mais tranquilos e menos sobrecarregantes para você. Isso pode diminuir a pressão social e permitir que você se sinta mais à vontade para compartilhar. Um local mais privado como um encontro em um café traz naturalmente uma atmosfera de abertura bem melhor do que uma conversa em um banco no transporte público, não é mesmo?

Prepare tópicos de conversa

Antecipe possíveis tópicos de conversa e ideias para compartilhar. Isso pode dar a você mais confiança durante a conversa e ajudar a evitar momentos de silêncio desconfortáveis.

Escute ativamente

Enquanto você pode se sentir desconfortável em revelar muito sobre si mesmo, mostrar interesse genuíno pelos outros é uma ótima maneira de criar conexões. Concentre-se em ouvir ativamente o que os outros estão dizendo e faça perguntas relevantes.

Compartilhe gradualmente

Não é necessário revelar todos os detalhes de sua vida de uma vez. Comece compartilhando pequenas informações e experiências, e à medida que a confiança entre você e a outra pessoa aumentar, você pode compartilhar mais profundamente.

Encontre interesses comuns

Ao identificar interesses compartilhados, você pode se sentir mais à vontade para falar sobre esses tópicos, permitindo que a conversa flua mais naturalmente. É bem mais fácil inserir pequenas informações sobre si mesmo enquanto fala sobre as novidades no ramo da fotografia para aquele amigo que compartilha com você tal interesse.

Pratique a vulnerabilidade

Compartilhar algumas experiências pessoais ou emoções pode criar um senso de conexão mais profundo. Comece com coisas pequenas e positivas e, com o tempo, você poderá se sentir mais à vontade para compartilhar aspectos mais significativos.

Estabeleça limites

Lembre-se de que você não precisa compartilhar tudo sobre si mesmo. É perfeitamente aceitável definir limites e compartilhar apenas o que você se sente confortável compartilhando.

O que achou dessas dicas? Deixe aqui o seu comentário!

Lhe vejo no próximo!

Marta Leite

Curso de conversação para introvertidos
Curso de conversação para introvertidos

Você que deseja sentir-se mais confiante e à vontade em situações sociais, sem evitar interações por medo de rejeição; lidar com situações desconfortáveis de forma tranquila e assertiva e desenvolver relacionamentos pessoais e profissionais mais saudáveis e positivos, este curso ode lhe ajudar.

Além da Introversão

Quer compreender mais acerca de si mesmo?

Clique aqui para baixar GRATUITAMENTE  agora mesmo o seu e-Book!